0 Itens
Total: R$0,00
faça seu ou cadastre-se

BLOG



A Abertura de um telescópio que proporciona a resolução e qualidade das imagens de um telescópio, se usada um mesma ocular. Portanto você deve saber, que com um Telescópio de maior abertura, você terá imagens melhores e mais nítidas que qualquer um com abertura inferior.

 

Por exemplo: Com um telescópio de 70 mm, você irá observar tudo o que nos de 60mm, 50mm, porém com muito mais detalhes e resolução, com uma qualidade de imagens bem superior, além de poder observar muito mais estrelas, nebulosas e maiores detalhes na observação terrestre. E assim como um telescópio de 150mm você verá tudo o que os de menor abertura veêm, porém com muito mais detalhes e definição, além de mais estrelas, nebulosas, etc.  E assim por diante.

 

Entretanto saiba que com qualquer telescópio, é possível realizar ótimas observações e é um passatempo que desenvolve a inteligência e é proporciona ótimos momentos de satisfação. Veja abaixo o que ver com alguns modelos:

 

Telescópio Refrator de 50 milímetros

 

Com este simples telescópio já é possível observar estrelas de 9 magnitudes, além de permitir os primeiros estudos topográficos da Lua. Também é possível fazer observações das manchas solares e de suas fáculas(material luminoso que se observa nas imediações da mancha), desde que o instrumento esteja equipado com filtro ou anteparo de observação solar. A observação de Júpiter também se mostra interessante. É possível perceber o achatamento polar do planeta e ver com facilidade seus quatro principais satélites. A observação de Vênus permite o estudo de suas fases e apontando as lentes para Saturno é possível perceber seus anéis, mas forma minúscula. Marte é uma pequena bolinha, quase sem definição. Um instrumento de 50 milímetros permite distinguir estrelas duplas com separação de 5 segundos e contemplar alguns aglomerados como as Plêiades, Híades e também a nebulosa de Órion M42.

 

Telescópio Refletor de 60 milímetros

 

Este é um telescópio bem popular, pois tem baixo custo e você verifica se realmente tem gosto pela coisa. Com um telescópio de 60mm de qualidade, você observa tudo o que observa com o de 50mm, e também já é possível ver estrelas de 10 magnitudes e resolver sistemas duplos com separação de 3 segundos de arco. Apontando a objetiva para Saturno já é possível ver Titã, seu principal satélite, embora o planeta apareça bem pequeno e se assemelhe a uma micro miniatura. A Lua se mostra bem interessante e podem ser observados detalhes de suas crateras. Detalhes das sombras lunares já chamam a atenção e os relevos das bordas do disco lunar são claramente notados. Ao observar Marte ou Vênus, ambos se parecem como bolinhas arredondadas. Mesmo assim já é possível perceber as fases venusianas.

 

Telescópio Refrator de 70 milímetros ou Refletor de 76mm

 

Esses são os telescópios mais interessantes, com excelente custo benefício e muito indicado para quem deseja se iniciar na Astronomia. Com eles observa tudo o que os de menor abertura observam, e ja dá para ver estrelas de 11 magnitudes e separar objetos distanciados por até 2 segundos de arco. EmMarte as calotas polares já são distinguidas como um pequeno ponto branco sobre a borda avermelhada do planeta e já é possível reconhecer a região de Syrtis Magna. Nestes telescópios, Marte ainda se parece com uma pequena bolinha avermelhada. Júpiter começa a revelar alguns detalhes impossíveis de serem vistos com telescópios menores e o ligeiro aumento na objetiva ja permite que o observador perceba as faixas equatoriais do gigante gasoso. Em Saturno os detalhes também começam a despontar e a divisão de Cassini em seus anéis também começa a ser vista, se bem que de forma bem tênue. Os quatro satélites, Titã, Rhéa, Japeto e Thetis finalmente podem ser observados com facilidade e são vistos como pequenos pontos luminosos.

 

Telescópio Refrator de 80 milímetros ou Refrator de 90mm

 

Com este você pode observar tudo o que observa com os modelos menores, com mais resolução e qualidade e ainda permite observar objetos celestes de 11.5 magnitudes e desdobrar estrelas com 1.5 segundo de arco de separação. O instrumento também capacita o astrônomo a detalhar melhor os discos planetários e as sombras das manchas solares. Devido ao maior diâmetro da objetiva os aglomerados estelares se tornam mais nítidos e mais fáceis de serem contemplados.

 

Telescópio Refletor de 114 milímetros

 

Este telescópio é perfeito para quem deseja iniciar-se na Astronomia, com um custo benefício atraente, e ideal para os amadores. que já adquiriam experiência com modelos menores. Com ele você observa tudo o que observa com os modelos menores e com muito mais brilho, qualidade e definição de imagens. Permite ver objetos de magnitude 12 e separar sistemas estelares com 1.5 segundo de distância entre suas componentes. Quando em posição favorável, permite até mesmo vislumbrar algumasparticularidades topográficas de Marte. Na Lua, as ranhuras da superfície passam a ser perceptíveis. EmJúpiter, os detalhes das faixas se tornam mais claros e em Saturno é possível reconhecer seu anel sombrio. O aumento da objetiva em relação ao modelo de 95 milímetros revela mais um satélite ao redor de Saturno: Dionéia. A Nebulosa de Lyra, muito apagada nos outros instrumentos, ganha vida neste instrumento.

 

Telescópio Refletor de 150 milímetros

 

Com ele você observa tudo o que observa com os modelos menores e com muito mais brilho, qualidade e definição de imagens. Com este equipamento, objetos muito escuros, da ordem de 13 magnitudes passam a ser observáveis. Permite também a identificação de algumas manchas aleatórias nos discos planetários de Mercúrio e Vênus, além do estudo das variações de tonalidades e dos aspectos lunares. Em Marte é possível perceber as variações que ocorrem nas calotas polares enquanto as faixas deJúpiter são vistas com bastante nitidez. Um telescópio desse porte também permite a separação de estrelas com menos de 0.8 segundos e os aglomerados mais difíceis de serem vistos já apresentam suas feições típicas. Utilizando uma ocular de aumento médio alguns detalhes de Urano começam a ser visíveis, embora o planeta seja apenas um difuso disco planetário. Isso ajuda a distingui-lo entre o fundo estelar mas nenhum de seus satélites ainda pode ser visto.

 

Telescópio Refletor de 200 milímetros

 

Com ele você observa tudo o que observa com os modelos menores e com muito mais brilho, qualidade e definição de imagens. Além disso este é um excelente instrumento para o amador sério que deseja ampliar seus conhecimentos. O grande diâmetro do espelho capacita o astrônomo a ver os objetos do céu profundo, conhecidos por DSO (Deep Sky objects) com mais de 13.5 magnitudes. Astrofotografias de alta resolução dos planetas e satélites já fornecem resultados de grande qualidade técnica.


Empresa      Cadastre-se     Garantia                            Telescópios     Binóculos       F.A.Q        Blog                            Fale Conosco    Informar Pagamento   Rastrear Pedido